Desde quando vale tudo, Vale? – Dois pinheiros e o mar (Rubem Braga, Editora Global)

Calhou de eu estar lendo, justamente nos últimos dias, uma coletânea de crônica do Rubem Braga sobre o meio ambiente.  Em Dois pinheiros e o mar (Editora Global), a paixão do autor por bichos e plantas, e sua indignação com as ações humanas contra o que já estava no planeta antes de nós, permeia os textos datados de 1948 a 1969.

A Vale, então do Rio Doce, já era motivo de revolta para Rubem Braga no texto Não matem o jacu-verde!, lá em 1967. Não sei dizer o que houve com o jacu-verde defendido pelo autor. Mas o mundo conhece as centenas de mortos em Mariana e Brumadinho. Desde quando vale tudo, Vale? Desde 1967? Desde que o Brasil é Brasil?

Abaixo, trecho da crônica de Rubem Braga, em formato de carta dirigida ao então presidente Costa e Silva.

RubemBraga

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s