Rogéria – Uma mulher e mais um pouco (Marcio Paschoal, Sextante)

Duvido que haja um adulto no Brasil, mesmo entre os mais jovens, que desconheça a figura de Rogéria. Mas é bem provável que poucos saibam de verdade qual é a importância dessa figura, surgida a partir do maquiador Astolfo, para a cena cultural do nosso país – isso sem falar das barreiras quebradas por ela, junto a outros tantos travestis surgidos em meio à ditadura militar, para o homossexualismo.

A biografia Rogéria é uma viagem. Uma viagem de volta aos anos 1960, 1970 e 1980. Uma viagem pelo mundo do que é ser um travesti. Uma viagem pelo sexo homossexual. Uma viagem pela liberdade de ser quem se é realmente.

Altamente recomendável para quem deseja ler uma boa história, para quem quer conhecer uma trajetória de sucesso e, acima de tudo, para quem precisa de um incentivo em um exercício complexo, apesar de aparentemente simples: olhar para si e se orgulhar do que vê.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s