Reinações de Narizinho (Monteiro Lobato, Editora Globinho)

Hoje, 18 de abril, é o Dia Nacional do Livro Infantil. Não saber por quê? Hoje também seria o aniversário de Monteiro Lobato – duvido que exista alguém no Brasil que não tenha ao menos uma vaga ideia do que é O Sítio do Picapau Amarelo.

Há pouco tempo decidi reler parte da obra dele. E comecei por Reinações de Narizinho, que está dividido em dois volumes publicados pela Editora Globinho. Ainda é uma delícia acompanhar o texto de Monteiro Lobato. Existem ali, sim, uma série de momentos que reforçam preconceitos (Tia Nastácia, por exemplo, é a negra, empregada, que ainda trata Dona Benta como sinhá).

Mas é preciso se lembrar de que essas histórias começaram a ser escritas em 1920, apenas 32 anos após a Lei Áurea. E se deixar levar pela imaginação maravilhosa de Lúcia, a Narizinho. Até Dona Benta concorda: “Você tem razão, minha filha – disse ela por fim. – Esse mundo em que você e Pedrinho vivem é muito mais interessante que o nosso”.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s