A história do esquilo Nutkin (Beatrix Potter, Edições Barbatana)

Como bem diz Ana Maria Machado na quarta capa de A história do esquilo Nutkin, “O que encanta é justamente a ironia divertida que perpassa as encantadoras aquarelas da autora, que pontuam quase cada frase, (…) e a absoluta recusa de qualquer sentimentalismo”.

Beatrix Potter nasceu na Inglaterra, em 1866, e publicou esse livro em 1903 – um ano depois da publicação de sua primeira obra, A história de Pedro Coelho (que volta em nova edição para o Brasil em abril, também pela Edições Barbatana).

O que mais me agrada na obra de Beatrix, a Miss Potter, é o fato de os bichos serem realmente bichos. Sim, eles vivem histórias fantásticas, como a de Nutkin, um esquilo que apronta muito e, no final, se dá mal, mas são animais de fato. Nada fácil colocar tanta graça em bichos como Beatrix fez – e deixando o final feliz a qualquer custo de lado!

Quer saber mais? Confira a entrevista que eu fiz, para a revista RECREIO, com Paulo Verano, da Edições Barbatana. É só clicar na imagem abaixo para conferir o vídeo!

Captura de Tela 2017-03-12 às 12.20.43

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s