A cabana (William P. Young, Arqueiro)

Faz mais de cinco anos que li A cabana, mas ainda me lembro com clareza da sensação de estremecimento quando entendi o que estava acontecendo com Mackenzie, o personagem principal dessa história: uma experiência de contato com o divino – no livro, representado pela Santíssima Trindade. Experiência que fez toda a diferença na continuação da vida dele depois do rapto e assassinato da filha, quatro anos antes.

Apesar de ter sido batizada na Igreja Católica e ter feito a Primeira Comunhão, pratico a Umbanda, religião com a qual convivo desde criança (costumo dizer que nasci no terreiro). E tenho uma enorme dificuldade com os principais dogmas católicos (apesar de respeitar demais a fé dos praticantes da religião – eu mesma me vi aos prantos dentro da Basílica de São Pedro, no Vaticano, diante da energia daquele local).

A questão é que a força de A cabana não está no fato de ser o Pai, o Filho e o Espírito Santo (aquele Trindade que conhecemos nas aulas de catecismo) se comunicando com Mackenzie. É a lição de perdão e de amor que importa na história.

Mais recentemente, a TV Globo exibiu uma série chamada Justiça, conduzida por diversas histórias marcadas por grandes injustiças. No final, a única personagem que realmente encontrou a paz foi aquela que também soube dar o perdão.

Desde que li A cabana precisei perdoar algumas coisas em minha vida. Mais recentemente, descobri também a necessidade do autoperdão, da absolvição que tive que fazer de mim mesma em relação a diversos aspectos. Se o Pai, o Filho e o Espírito Santo estiveram comigo nesse momento, assim como estiveram com Mackenzie, só tenho a agradecer. Assim como agradeço aos Orixás e guias da Umbanda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s