Contos peculiares (Ransom Riggs, Intrínseca)

Ainda não li a obra que acabou virando o filme O Lar das Crianças Peculiares – está na fila das próximas leituras. Preferi começar pelos Contos peculiares, que se explica como uma reunião das fábulas ou histórias que vieram antes dos acontecimentos no lar de Miss Peregrine.

E, puxa, os contos são mesmo sensacionais! A criatividade do autor para criar esse mundo de pessoas cheias de poderes e habilidades especiais, que podem ser muito úteis ao mesmo tempo em que geram os mais clássicos casos de bullying, é algo invejável para qualquer escritor (até J.K. Rowling deve ter se maravilhado ao perceber que existem mais pessoas como ela no mundo).

Entre as histórias reunidas em Contos peculiares, a minha preferida é a de Cuthbert. Talvez porque a solidão que ser diferente dos outros pode gerar é algo que qualquer ser humano já deve ter experimentado em algum momento da vida, mesmo que minimamente, no escuro do próprio quarto antes de dormir. Todos precisam de afeto. E apenas o contato gera afeto. Algo que o gigante Cuthbert fez de tudo para conseguir.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s